Pedido de cassação do governador Carlesse é protocolado na Assembleia Legislativa

Foi protocolado nesta sexta-feira (16) na Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) um pedido de impeachment contra o governador Mauro Carlesse (PSL). O autor do pedido é o deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS). Segundo eles, as acusações são graves e se enquadram como crime de responsabilidade.

Cabe ao presidente da Assembleia, deputado Antônio Andrade, decidir sobre a admissibilidade do pedido de cassação. Carlesse está afastado do cargo desde o dia 20 de outubro.

Na representação, deputado argumenta que as operações Éris e Hygea da Polícia Federal revelaram indícios da participação do governador Mauro Carlesse em desvios de recursos públicos do plano de saúde dos servidores públicos estaduais, antigo PlanSaúde e, obstrução de justiça utilizando servidores de cargos de confiança e direção para impedir a Polícia Civil do Estado de realizar investigações para apurar crimes de improbidade administrativa e danos ao erário público.

O parlamentar argumenta, ainda, a presença de indícios de que o governador afastado utilizou-se do aparato estatal para interesse particular e de empresas das quais já foi sócio. “Apresentei os motivos embasados para que seja viável trabalhar na possível cassação do governador”, afirma.

“A suposta organização criminosa a qual ele vem sendo acusado de participar por desviar dinheiro público acarreta um prejuízo enorme à população tocantinense. A ausência de recursos para investimentos, possivelmente, se dá em função dos desvios que foram praticados. Por isso, apresentei o pedido de cassação na Assembleia Legislativa e espero que os deputados analisem e julguem com imparcialidade os supostos crimes contra a administração pública cometidos pelo governador afastado”, destaca Professor Júnior Geo.

O mesmo parlamentar chegou a protocolar um pedido de CPI para investigar o governador, mas só conseguiu duas assinaturas das oito necessárias, a dele e a do deputado Elenil da Penha (MDB)

OUTRO PEDIDO DE IMPEACHMENT

O advogado criminalista Paulo Roberto da Silva protocolou um pedido de providências na OAB-TO com 7 mil páginas para que a entidade apresente formalmente à Assembleia Legislativa o pedido de cassação do governador Mauro Carlesse.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *