Em Dianópolis, Padre Gleibson diz que Salomão “faz politicagem” e garante ter entregado cidade “recuperada”: “Não brinquei de ser prefeito”

O ex-prefeito de Dianópolis, padre Gleibson Moreira (PSDB), divulgou nota nessa segunda-feira, 11, em que afirma que seu sucessor, José Salomão (PT), está fazendo “politicagem nos meios de comunicação, enfatizando a situação administrativa da prefeitura de forma equivocada”. Na semana passada, Salomão disse que vai fazer uma tomada de contas especial e uma auditoria interna, depois de receber o relatório de sua equipe sobre a situação do município. O prefeito chegou a se dizer preocupado com o quadro que encontrou.  “Houve muita propaganda, muita tinta em praças, mas a verdade é que vai ser preciso muito trabalho para recompor o município. Tudo isso em meio a essa pandemia. É preocupante”, afirmou Salomão.

Recuperou Dianópolis

No entanto, padre Gleibson disse que, em janeiro de 2017, quando assumiu a administração do município, o cenário que encontrou foi de dívidas com servidores, fornecedores, “além de outras realidades”. “No decorrer desses quatro anos nos dedicamos diariamente ao trabalho de recuperar Dianópolis, pagar as dívidas e ter crédito na praça”, afirmou o ex-prefeito.

Consciência tranquila

No relatório que fez sobre sua gestão, Gleibson disse que, “em termos de justiça, no que for para responder”, vai estar pronto “para responder dentro daquilo que fizemos por Dianópolis”. “Tenho minha consciência tranquila. Foi um mandato difícil, sim, foi. Mas, honramos com o nosso compromisso. Trabalhamos e lutamos para fazer aquilo que estava ao nosso alcance”, garantiu o ex-prefeito.

Não macule

Ele disse que só quer “que o atual gestor faça uma boa gestão por Dianópolis”. “Que demonstre ao nosso povo, de fato, a sua experiência como vem falando, e não procure macular um trabalho que fizemos para justificar suas dificuldades, principalmente no diz respeito a este período de pandemia, onde sabemos que os reflexos serão vistos a partir de agora”, afirmou.

Gerir Dianópolis hoje será bem diferente

Para ele, “gerir Dianópolis hoje será bem diferente do que foi há oito anos, quando a economia estava pujante com a instalação do Projeto Manuel Alves, a construção das Usinas e etc”. “Quando o senhor tinha o governo federal do lado e, mesmo assim, sabe que não foi fácil”, destacou o ex-prefeito. “A única coisa que peço, façam aquilo que se propuseram e não levem ao povo a mentira como verdade.”

Não brincou de ser prefeito

Padre Gleibson avisou que é favorável à auditoria anunciada pelo prefeito José Salomão. “Serei o primeiro a ser a favor. Até porque é uma questão de transparência. Eu não brinquei de ser prefeito. Agora, querer tampar o sol com a peneira e mostrar meia verdade e ir para a imprensa, mostrar uma situação de máquinas e móveis quebrados, que estão aí desde a gestão dele é achar que o povo é bobo”, afirmou.

Confira o relatório que o ex-prefeito Padre Gleibson apresentou à imprensa sobre a situação em que disse ter deixado o município:

Estádio municipal

Quando a atual gestão diz que o nosso estádio está abandonado, afirmo que encontramos ele em estado de abandono, porém, realizamos reformas por meio da Secretaria Municipal de Esportes no que diz respeito a arquibancadas e ainda abrimos um poço artesiano no local para molhar o gramado, bem verdade que precisa ser melhorado em muitos aspectos. Além disso, nos últimos meses, realizamos um processo de compra da grama esmeralda para troca do gramado. Afirmo com tranquilidade que  não deixamos o estádio abandonado, mas com obras, não foi concluída, porém deixamos a grama e o transporte dessa grama pagos também a empresa que faria o plantio, serviço inclusive que já está sendo feito.

Tinta nas Praças

Quando a atual gestão afirma que “passei tinta” nas Praças de Dianópolis, afirmo: Não me envergonho das tintas que ele diz, diante dos oito anos que ele administrou Dianópolis e não tocou em nenhuma das nossas praças, a exemplo da Praça Liberato Póvoa, do Centro, que está aí entregue à comunidade, revitalizada com recurso próprio do tesouro municipal. A praça da Capelinha que ficou um espetáculo foi feita por meio do Ministério do Turismo. Além disso, as obras da Praça da Liberdade e Salvador de Abreu Valente que não foram concluídas, porém, ficaram empenhadas e com saldo financeiro em conta para serem pagos assim que forem concluídos os serviços, uma vez que a empresa está esperando os bancos e lixeiras chegarem. A parte de jardinagem ficou paga e a empresa já está fazendo o serviço.

Garagem Municipal 

A situação da garagem municipal não está muito diferente do que ele entregou ao município no período de sua gestão anterior. Não vou aqui justificar erros ou dificuldades da minha gestão, até porque, a situação da garagem é uma ferida que precisa ser resolvida, situação complicada que se estende de gestão em gestão, lembro ainda que o muro foi feito na nossa gestão. É preciso que as máquinas que estão ali sem uso há mais de oito anos, seja realizado um leilão, que a Câmara Municipal junto com o executivo procure uma forma de destinar essas máquinas que estão em desuso a anos, ali não são máquinas  novas que deixamos destruir. O carro  conhecido como carrocinha que foi adquirida na outra gestão dele, nem peças acha pra trocar.

Sobre a ambulância da saúde, que foi apresentada pelo gestor, é uma ambulância antiga, de outras gestões, que não tem mais condições de recuperar. O que me espanta é pegarem um veículo antigo, e não terem a coragem de mostrar aquilo que deixamos, que foi adquirido por nossa gestão, onde reformulamos quase toda a frota da saúde, com aquisição de nova ambulância, de veículos equipado para o transporte de pacientes que buscam atendimento de hemodiálise em Palmas em dias alternados, além de veículos de transporte. Tudo zero quilômetro, adquiridos em nossa gestão, para oferecer suporte ao serviço municipal de saúde. Ao invés de mostrar van estragada que tem mais de 12 anos, poderia ter apresentado as novas que adquirimos. Porque não apresentou todos os ônibus da frota própria recuperados, com pneus novos, estofados novos? Apresentar prédio da UPA que não foi concluído e colocar como se fosse um lugar de uso constante parece mais uma piada de mal gosto, até pq aquilo ali foi mais uma das invenções do Partido que o senhor faz parte e que foi dado pra Dianópolis sem o mínimo de estudo para ver a real possibilidade de se manter uma UPA com a situação de arrecadação do município e dos outros 16 que ela atendederia. Existe mas de R$ 200 mil na conta da UPA que poderá ser usado para conclusão da Obra e uso em outra atividade na área da Saúde como foi autorizado pelo Ministério da Saúde, não o fizemos porque a autorização só chegou em outubro e não tínhamos mais tempo hábil para tocar o processo. Deixamos mais de R$ 3.940.072,07 nas contas da saúde municipal nos programas. Sobre o encerramento dos contratos com os servidores da Saúde não poderia ser diferente , pois estávamos encerrando a gestão e não poderíamos deixar de pagar os direitos dos  servidores, vale lembrar que além de termos pago todas as rescisões e o décimo quarto salário, ainda deixamos quitado os encargos do mês de dezembro e do décimo terceiro, tanto INSS como Funprev que hj tem um saldo de mais de R$ 32 milhões de reais. Todas as Unidades de Saúde do município foram reformadas, além da aquisição de novos equipamentos. Além disso, construímos duas novas UBS em nossa gestão, reformamos e adquirimos novos equipamentos para o Centro de Atendimento em Fisioterapia. Reformamos o laboratório, o Centro de Especialidades. E podem ter certeza, não só passamos tinta, foi um trabalho de compromisso com a população de Dianópolis. O CAPS de fato precisa sim de um novo prédio. Do dinheiro que deixamos na Saúde, existe mais de R$ 1 milhão nas contas do CAPS, e todos são conhecedores da necessidade de um prédio próprio. Ano passado encaminhamos um projeto para a Câmara Municipal, para a aquisição de um prédio próprio, onde um dos vereadores que é da base do atual prefeito e que pediu vistas do projeto e até hoje não foi votado. 

Afirmo uma coisa para vocês, eu fiquei quatro anos trabalhando por Dianópolis e aguentei muito tempo calado, principalmente o atual prefeito me chamando de estagiário, dizendo que Dianópolis ficou abandonada, ou fazendo piada falando que o povo caiu no “conto do vigário” debochando assim daquilo que sou. Uma coisa pode ter certeza, eu não brinquei de ser prefeito, eu fiz por Dianópolis tudo aquilo que me propus, com dignidade e responsabilidade com o dinheiro público. Porque não apresentou os avanços da Assistência Social, a van nova, os gols novos da Administração? A academia da Saúde que está sendo construída com o saldo em conta, o auditório da educação que só falta ser licitado que o saldo está na conta? A pintura do CRAS não foi concluída, mas material está todo no prédio.

Além disso, reformamos alguns veículos como a patrol e outros, que tiveram custo muito alto com peças e serviços.

Só com a Patrol  laranjanda a despesa foi mais que R$ 50 mil. Além de diárias que licitamos para serviços de caminhão recuperando as estradas vicinais.

Auditoria

Se querem fazer auditoria sou a favor. Serei o primeiro a ser a favor. Até porque é uma questão de transparência. Eu não brinquei de ser prefeito. Agora, querer tampar o sol com a peneira e mostrar meia verdade e ir para a imprensa, mostrar uma situação de máquinas e móveis quebrados, que estão aí desde a gestão dele é achar que o povo é bobo. Apresentar coreto que precisa ser reformado como se fosse uma repartição essencial da prefeitura é pra quem não preza com a verdade. Porque não apresentou o da Praça Ana Valente que está reformado? Dizer que não fizemos nada e que fizemos foi propaganda, num passa de uma insensibilidade sem tamanho. Todas as nossas escolas foram revitalizadas, pintadas, coisa que há muitos anos não viam. A Creche Maria Parteira que foi deixada sem concluir na gestão dele e que Reges terminou foi devidamente reformada, a Rodoviária que o atual prefeito também não concluiu, tivemos a alegria de fazer o sistema de combate a incêndio agora com recurso próprio e mandamos o pedido pra Caixa fazer a última medição e encerrar o convênio que se estende por mais de 15 anos.

Quero inclusive que a atual gestão faça a auditoria sim, pois vai se deparar com situação que a minha gestão teve que assumir, com situações de problemas deixados pela gestão dele há oito, como o caso da senhora que ele acusou de roubo dentro de sua gestão e nós tivemos que pagar precatório de coisas deixadas por ele, além de outras situações. Mais de 100 alunos que tivemos que trabalhar em parceria com a Unitins para diplomar e indenizar, fruto da gestão dele, somando quase R$ 700 mil, além de PIS/PASEP também deixados da gestão dele e da outra, que tivemos que assumir somando mais de R$ 1 milhão de reais que foram parcelados.

Outra situação que quero enfatizar aqui é que os gestores de pastas que estão atuando nesta gestão, a exemplo da saúde e obras, são sabedores da realidade. E não precisam maquiar relatórios, uma vez que sabem da situação da garagem que sempre foi um problema para o município, bem como a saúde, que tem hoje um gestor que era um dos farmacêuticos e sabe a verdadeira realidade da saúde municipal. As galerias e bueiros que fizemos está pra todos verem.

Não vou ficar rebatendo nada. E afirmo que em termos de justiça, no que for para responder, vamos estar prontos para responder dentro daquilo que fizemos por Dianópolis. Tenho minha consciência tranquila. Foi um mandato difícil, sim, foi. Mas, honramos com o nosso compromisso. Trabalhamos e lutamos para fazer aquilo que estava ao nosso alcance. As pavimentações anunciadas por nós, que não foram concluídas, porém deixamos dinheiro em conta com empenho destes projetos e em contas específicas os valores para pagamento assim que a empresa concluir os serviços. O convênio da Caixa de asfalto com a empresa R2 que teve problemas por causa das chuvas já deixamos devidamente documentados e a empresa já estava tomando as providências para resolver esses problemas.

Eu só quero que o atual gestor, faça uma boa gestão por Dianópolis. Que demonstre ao nosso povo de fato, a sua experiência como vem falando, e não procure macular um trabalho que fizemos para justificar suas dificuldades, principalmente no diz respeito a este período de pandemia, onde sabemos que os reflexos serão vistos a partir de agora. Uma vez que gerir Dianópolis hoje será bem diferente do que foi há oito anos, quando a economia estava pujante com a instalação do Projeto Manuel Alves, a construção das Usinas e etc, onde o senhor tinha o governo federal do lado e mesmo assim sabe que não foi fácil. 

A única coisa que peço, façam aquilo que se propuseram e não levem ao povo a mentira como verdade. Repudio essas informações citadas pela gestão, pois a gestão atual sabe que a Dianópolis que está sendo encontrando hoje é uma Dianópolis melhor e todos são sabedores disso. 

Equipe 

A excelência da equipe que nos acompanhou nesses últimos quatro anos passa pela aprovação que o atual prefeito mesmo fez ao chamar nosso ex- secretário de administração para ser diretor do Funprev, nossa  pregoeira, que segue sendo a mesma da gestão dele, nossa chefe de controle interno segue sendo a mesma.Até mesmo a empresa que nos assesorou nos nossos processos licitatórios segue na gestão, a pedido dele a licitação com a empresa que nos ajudou no processo de recuperação fiscal e tributária foi aditivado por mais um ano e assim tinha que ser porque se trata de profissionais de capacidade técnica inquestionáveis, dentre outros processos que foram aditivados a pedido da nova gestão. 

Em relação as senhas das redes sociais não repassamos para a nova gestão porque foram criados especificamente para os 4 anos da gestão – 2017/2020 e que desde o seu encerramento não fez mais nenhuma postagem tendo em vista que a gestão já se encerrou.

Padre Gleibson Moreira Almeida

Dianópolis, Tocantins 11 de janeiro de 2021”

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *