“O Bispo” de Edvaldo Rodrigues, terá lançamento virtual em 13/07

O 14º livro de Edvaldo Rodrigues, o romance “O Bispo, será lançado na 39ª Semana da Cultura de Porto Nacional e 3ª Feira Literária Portuense, que será 100% virtual.

Por Karolinne Rodrigues

O jornalista, historiador e escritor Edivaldo Rodrigues, ultima os preparativos para o lançamento do seu 14º livro, o romance “O Bispo”. O evento acontecerá no próximo dia 13 de julho, dentro da programação da 39ª Semana da Cultura de Porto Nacional e 3ª Feira Literária Portuense, que será 100% virtual.

Segundo o literato portuense, esse seu novo trabalho literário fogem um pouco da sua narrativa histórica, sempre ambientada no universo portuense. E então ele disse: “Nas minhas obras anteriores busquei contar os causos e histórias de minha aldeia, incentivado pelos escritos de Casimiro de Abreu, que dizia ‘muitos cantam sua terra, também vou cantar minha….’ Rodrigues revela ainda que Porto Nacional tem cerca de 282 anos de fundação e 159 de Emancipação Política, e por isso uma fonte inesgotável para elaborar seus textos recheados de acontecimentos históricos e alicerçados em personagens reais e fictícias, que atravessam a linha do tempo na construção desta secular sociedade.

“Nesse novo trabalho busquei construir um universo além dos portões da minha querida Porto Nacional”, revela o escritor portuense, pontuando em seguida: O livro ‘O Bispo’, é um romance ambientado na fictícia cidade de Esplanada do Norte. Ali reside Dom Rafael, um religioso admirado e respeitado por seus fieis, também de expressivo poder político junto a seu rebanho. É desse rebanho que ele destaca seus ‘escolhidos’, um grupo composto por empresários, lideranças políticas, militares e eclesiásticos, responsáveis por dezenas de ações criminosas”, revela o autor.

Ainda segundo Rodrigues, Dom Rafael, o principal personagem desse sanguinário romance, se apresenta para essa rica e conservadora sociedade como um verdadeiro representante das divindades celestiais entre os homens comuns, o que permite a ele adentrar aos mais importantes gabinetes governamentais do País, oportunidade em que consolida uma imagem de santidade. “Mas na verdade ele  acobertar sua dupla personalidade e segreda de seus fiéis e superiores sua repulsa por negros, o uso constante de drogas, um asqueroso sadomasoquismo e a abjeta transgressão sexual, além de calar seus prováveis delatores com sanguinários assassinatos”, relata o renomado escritor portuense.

Contra capa da nova obra literária de Edivaldo Rodrigues 

Edivaldo Rodrigues nos conta ainda que Dom Rafael busca com essa postura a não interferência de ninguém, principalmente de suas desafetos  no processo que viabilizará suas pretensões em ascender hierarquicamente dentro da Santa Madre Igreja Católica, e chegar ao posto de Cardeal. “O Bispo Diocesano de Esplanada no Norte trabalha nas sombras para ser nomeado Arcebispo e, em seguida, através de uma nova indicação, o posto Cardeal, para daí abrir os portões de Roma e assim frequentar os salões do Vaticano e vivenciar uma proximidade com o Santo Padre e as demais autoridades da Cúria Romana”, conta o literato.

Rodrigues revela ainda à nossa reportagem que, para que as vontades de Dom Rafael se concretizem, ele se alia ao que há de mais nefasto na alta sociedade de Esplanada do Norte e, com isso, tenta implantar na cidade a ideologia de uma sociedade pura sem as mazelas produzidas pela pobreza. “Essa sua postura e uma conjunção criminosa envolvendo lideranças de expressividades significativas dessa próspera cidade,  resulta num expurgo social seguido de ações violentas, o que vai interferir decisivamente nas pretensões do poderoso religioso”, pontua o escritor, finalizando em seguida: “Ele, ciente de que vai ser desmascarado, articula com “Lúcifer”, seus secretário particular e matador de aluguel, a eliminação de todos seus antigos comparsas. Um verdadeiro banho de sangue”, conclui.

Obras do escritor Edivaldo Rodrigues

“AS CRÔNICAS DO PARALELO 13” – (Crônicas – 2002), “PEDRAS DE FOGO” – ( Romance – 2003),  “…PELAS RUAS E BECOS DE PORTO NACIONAL” – (Crônicas – 2004), “REMINISCÊNCIAS DE UMA CIDADE ESQUECIDA” – (Crônicas – 2007), “PEDRAS DE FOGO”, – (Crônicas – 2007), “UM CONTADOR DE CAUSOS” – (Crônicas – 2008), “PONTAL” – (Romance – 2009),  “ANA RODRIGUES – UM EXEMPLO DE VIDA ENTRE DORES, FLORES E SABORES” – (Memórias 2010), “O ASSASSINATO DO PRESIDENTE” – (Romance – 2012) e  “ASAS DE PEDRAS” – (Crônicas – 2013), “TERRA DE CORONÉIS”, – (Romance – 2015), “A IRMÃ DE DEUS”, – (Crônicas – 2017) e “A LONGA TRAVESSI”, (Romance – 2018), “LADAINHAS, BENDITOS E CABARÉS” – (Crônicas – 2020) e “O BISPO” – (Romance – 2020).

*Publicado primeiro no Paralelo 130 

Comentários

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *