Governo do TO divulga balanço de 100 dias após início da pandemia

Há exatos 103 dias, o governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, e toda equipe da Gestão Estadual, além de outros Poderes, órgãos públicos e entidades da sociedade civil, por meio do Comitê de Crise para Prevenção à Covid-19, têm buscado trabalhar com a máxima agilidade e estabelecer medidas efetivas de prevenção, combate e controle da doença provocada pelo novo Coronavírus.

Ampliação do número de leitos clínicos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para tratamento de pacientes diagnosticados com Covid-19, distribuição de cerca de 500 mil cestas básicas para famílias atingidas pela crise, repasse integral aos municípios de recursos do Ministério da Saúde (MS) para combate à doença, liberação de crédito para empresários com restrições devido à pandemia e pagamento de indenização financeira e de plantão a profissionais da Saúde que atuam no combate à Covid-19. Estas ações estão entre as dezenas de medidas adotadas pelo Governo do Tocantins desde o dia 11 de março, data em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia da Covid-19 no planeta.

Para possibilitar que os pacientes com diagnóstico positivo da doença tivessem atendimento hospitalar garantido, a Gestão Estadual implantou e habilitou 42 leitos de UTI Covid-19 junto ao Ministério da Saúde. Os leitos estão em Araguaína, com dez unidades no Hospital Dom Orione e outras dez no Hospital de Referência de Araguaína (HRA); e em Palmas, com 16 leitos no Hospital Geral de Palmas (HGP) e outros seis leitos no Hospital Infantil de Palmas (HIP). E ainda, outros dez leitos para UTI Covid-19 foram implantados e são mantidos com recursos próprios do Estado no Hospital Regional de Gurupi, que tem atendido a demanda da região sul do Estado.

O Governador ainda decretou situação de emergência, e posteriormente, estado de calamidade pública no Tocantins, possibilitando a dispensa de licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde destinados ao enfrentamento da emergência de saúde pública e autorizando o trabalho remoto para grupo de agentes públicos considerados de risco. Também foi decretado uso obrigatório de máscara em todo o Estado, a instalação de barreiras sanitárias entre os municípios e a desinfecção de cidades, pelo Corpo de Bombeiros, para conter propagação da Covid-19.

A Gestão Estadual ainda mantém reduzida a jornada de trabalho dos servidores do Estado, que estão trabalhando, deste o dia 17 de março, das 8 às 14 horas.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *