Marinha do Brasil desmente o Globo em nota

O jornal “O Globo “ do dia 16 /01 , publicou uma matéria falaciosa com a intenção de denegrir a imagem do governo , desta vez atacando a construção da nova Estação na Antártica .

A Marinha conduz o Programa Antártico Brasileiro há 38 anos , cumprindo rigorosamente o tratado Antártico , realizando o correto descarte de materiais inutilizados e tendo total compromisso com a preservação ambiental desse patrimônio mundial.

Em nota a Marinha do Brasil desmente o periódico; veja na íntegra.

MARINHA DO BRASIL

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em relação à matéria “Governo construiu nova estação na Antártica sem limpar área
contaminada por incêndio em 2012”, publicada no jornal “O Globo”, hoje, 16 de janeiro de 2020, a
Marinha do Brasil esclarece que cumpre todos os procedimentos estabelecidos pela legislação
ambiental quanto à exploração do continente antártico, trabalhando com órgãos ambientais, com
especial participação do IBAMA, que mantém representantes acompanhando todas as atividades na
Estação.

Logo após o incêndio, a Marinha realizou grande esforço logístico para a adequada limpeza
da região e remoção dos resíduos. Especificamente, em relação à parcela de solo contaminado na
área da antiga estação, foi realizada a remediação com a utilização de biopilhas. Os serviços,
iniciados em 2014, foram feitos com a participação do Ministério de Meio Ambiente (MMA) e da
Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). Análises recentes indicaram melhoria da
qualidade do solo e a redução dos níveis de contaminação aos limites permitidos pelas normas
ambientais. Além disso, ao longo de toda a obra, o solo da área diretamente afetada não foi
misturado com o das demais áreas da construção.

Ao longo dos 38 anos do Programa Antártico Brasileiro, a Marinha sempre teve o
compromisso com o meio ambiente, cumprindo o previsto no Tratado Antártico e, agindo de boa fé,
para o correto descarte de materiais inutilizados e para a preservação desse patrimônio mundial.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA

 

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *