TO – Policial Civil vai ao Ministério Público Eleitoral contra Carlesse

A presidente da Associação de Mulheres Policiais do Tocantins, Giovanna Cavalcanti, acusa o governador Mauro Carlesse (PHS) de usar dinheiro público durante a campanha.

A presidente da Associação de Mulheres Policiais do Tocantins (AMP-TO), Giovanna Cavalcanti, acusou o governador do Estado, Mauro Carlesse (PHS), de ter usado dinheiro público durante realização da sua campanha em 2018.

A acusação foi feita durante audiência pública que discutia o congelamento das progressões dos servidores públicos, na última sexta-feira, 29, na assembleia legislativa. A policial civil disse que participou de alguns atos de campanha do governador e viu que foram realizadas compras de camisetas com verba pública. Disse ainda que teria documentos que comprovam a acusação e que irá entregá-los ao procurador eleitoral Álvaro Manzano ainda esta semana.

Em janeiro deste ano, o procurador por meio do Ministério Público Eleitoral (MPE) requereu ao Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), a cassação do governo e do seu vice, Wanderlei Barbosa, por condutas abusivas durante as eleições de 2018.

Em contato com o T1 Notícias, o procurador disse que ainda não teve acesso à documentação a que Giovanna se refere, mas assim que possível irá analisá-las e caso apresentem algum peso podem ser anexadas ao pedido de cassação como prova. O pedido de cassação elaborado por Manzano já está em andamento no TRE e se encontra na fase de escuta de testemunhas.

*Com informações do T1 Notícias

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *