Desenterro da Buiúna resgata história e celebra lenda de Porto Nacional

Porto Nacional se destaca no carnaval do Tocantins com o CarnaFolia mesclando tradição cultural e folia

O sábado de carnaval (02) no segundo dia do Carnafolia 2019 de Porto Nacional, foi marcado pelo resgate cultural da lendária cobra Buiúna, que foi desenterrada do subsolo da catedral Nossa Senhora das Mercês, onde reza a lenda sua cabeça está fincada. O cortejo saiu pelo centro histórico de Porto Nacional ao som de marchinhas comandadas pela banda Mestre Adelino e dos Tambores do Tocantins.

A cobra gigante conhecida como mãe dos rios na Amazônia: esconde a sua cabeça no subsolo da Catedral e o seu corpo atravessa o rio Tocantins até o outro lado. Assim diz a lenda. Ela desperta todo ano com o som do carnaval e sai às ruas da cidade, por onde serpenteia até o último dia quando é devolvida pelos foliões ao rio.

Resgate cultural

O resgate cultural iniciado na gestão do prefeito Joaquim Maia reuniu a comunidade portuense no carnaval da paz e da alegria. O cortejo teve início ao lado da Catedral passando pelo Centro Histórico, praças e avenidas da cidade. Acompanhando a Boiúna estavam os Bonecos Gigantes, de criação do artista Everton dos Andes, o bloco da Cidadania (SEMAS), o Bloco da Saúde e o bloco dos Garis (Infraestrutura), que fez o arrastão com as pessoas pelas ruas tradicionais da capital da cultura.

Puxando os blocos estavam o Rei Momo, Elismar Ferreira,  que recebeu a chave da cidade das mãos do prefeito Joaquim Maia, e a Rainha Jessica Alves que acompanhados pela rainha da Terceira Idade, Domingas Alves, de 63 anos. O prefeito Joaquim Maia e a primeira-dama, Aline Maia, ao lado do Secretário da Cultura e do Turisni, Arnaldo Bahia e demais secretários percorreram todo o percurso com muita disposição e ritmo.

Texto: Willian da Luz  (Secom Porto Nacional)

Fotos: Dornil Sobrinho

 

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *