Morre maquinista que ficou sete horas preso em ferragens de trens no Rio de Janeiro

Depois de quase oito horas de resgate, o maquinista de um dos trens que colidiram nesta quarta-feira (27) não resistiu e morreu. Ele chegou a ser retirado das ferragens por volta das 14h30, com máscara de oxigênio e foi submetido a massagem cardíaca por bombeiros durante cerca de 20 minutos, mas o procedimento não teve sucesso.

acidente ocorreu às 6h55, na estação de São Cristóvão, que fica na zona norte do Rio de Janeiro. Durante todo o resgate, o homem – ainda não identificado – ficou consciente e respirava com a ajuda de aparelhos. Um helicóptero do Corpo de Bombeiros chegou a pousar na região, mas decolou em seguida sem passageiros a bordo.

Os primeiros socorros prestados à vítima pelos bombeiros, ainda na plataforma da estação de trem, chamaram a atenção dos passageiros, que acompanharam o trabalho de outras plataformas e passarelas. Outras oito vítimas da colisão tiveram ferimentos leves e foram levadas para os hospitais Souza Aguiar e Salgado Filho. Sete já tiveram alta.

Vídeo incorporado

Resgate

Duas equipes dos Bombeiros trabalharam no resgate do maquinista.  Uma dentro da composição, afastando as ferragens com desencarceradores hidráulicos, a outra do lado externo, cortando ferragens com auxílio de aparelho de oxiacetileno, uma espécie de maçarico.

Em nota, a SuperVia lamentou o acidente e informou “que já instaurou uma comissão de sindicância que terá 30 dias para apurar as causas da colisão”.

Segundo a concessionária, os dois trens envolvidos no acidente são equipados com o ATP (Automatic Train Protection), equipamento que reforça o sistema de sinalização dos trens e da via. Ou seja, verifica se a velocidade do trem é compatível com a permitida pela sinalização. No momento do acidente, um trem chegava à estação de São Cristóvão, enquanto o outro estava parado na plataforma.

Por causa do acidente, os trens do ramal Deodoro ficaram com intervalos irregulares e não estão parando na estação Praça da Bandeira, no sentido Deodoro, e na estação São Cristóvão, no sentido Central do Brasil.

Comentários

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *