Palavrões e ameaças nunca mudaram a opinião de alguém

Por Augusto Nunes:

Se o uso do insulto rendesse votos, quem lideraria seria Ciro Gomes. Se o uso da calunia fortalecesse seita politica, Lula seria imperador. Certamente não sabem disso os partidários de Jair Bolsonaro que se comportam como Ciro e devotos de Lula. Em um botequim, extremistas de todas as vertentes trocariam socos e pontapés, mas descobririam que são primos ou irmãos. Insista-se: foi o PT que inaugurou a rotina de ataques à reportagens que supostamente prejudicam o partido. Fanáticos ignoram que qualquer reportagem, seja qualquer o alvo, e ainda que deformada, pode ser contestada com argumentos. Palavrões e ameaças nunca mudaram a opinião de alguém.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *