Gleisi Hoffmann começa a ser julgada nesta terça pela Segunda Turma do STF

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, começa a ser julgada nesta terça-feira (19)pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal. Ela e o marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, são réus por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Eles são acusados de terem recebido R$ 1 milhão do petrolão na campanha de 2014. O repasse teria sido feito por empresas de fachada do doleiro Alberto Youssef contratadas pela Petrobras.

Os réus negam. A senadora alega que a denúncia foi baseada em delações contraditórias. Gleisi Hoffmann tem repetido o discurso de que é vítima de perseguição política: “espero que dia 19 se possa fazer justiça”. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou a favor da condenação.

Na visão dela, Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo cometeram ato de ofício para fins de corrupção. A senadora, segundo Dodge, enriqueceu com um esquema de ilegalidades na Petrobras e, também por isso, deixou de cumprir com seu dever de fiscalização.

Para alguns especialistas, caso seja condenada, Gleisi pode cair na Lei da Ficha Limpa e se tornar inelegível nas eleições deste ano. O julgamento vai ser feito pelos ministros Ricardo Lewandowski, Edson Fachin, Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *