Melatonina: muito mais que a pílula do sono

A melatonina (não confundir com melanina!) tem se popularizado muito pela sua eficácia, segurança e benefícios contra várias doenças. Se você já tentou de tudo para dormir bem ou simplesmente quer melhorar a sua qualidade de vida, vale a pena conhecer.

A melatonina é um hormônio sintetizado pela glândula pineal e tem como principal função a de induzir o sono. O hormônio também participa de outros processos fisiológicos e tem se mostrado um grande aliado no combate de algumas doenças.

O hormônio é um grande auxiliar do sistema imune, apresenta  atividade anti-inflamatória e antioxidante, mas a principal vantagem da  melatonina é mesmo a de regular o ritmo biológico. Pode-se dizer que ela consegue traduzir ao nosso corpo a informação de que “a noite já chegou’’. É a presença da melatonina que torna o processo digestório mais lento, promove a queda da temperatura corporal e da pressão sanguínea durante o período noturno.

Melatonina: muito mais que a pílula do sono!

Benefícios da Melatonina

Muitos estudos foram feitos em cima da melatonina, e descobriram-se diversos benefícios para saúde:

  • Trata distúrbios do sono, como problemas com insônia
  • Regulariza o sono
  • Protege e ajuda no tratamento de pacientes que sofreram acidente vascular cerebral
  • A melatonina pode auxiliar no tratamento do Parkinson
  • Melhora o sistema imunológico
  • Boa alternativa para prevenir enxaquecas
  • Controla a hipertensão arterial
  • Auxilia no tratamento da diabetes
  • Equilibra distúrbios emocionais

Como a melatonina age no corpo?

A produção da melatonina está diretamente ligada à presença da luz. Isso ocorre no momento em que a luz incide na retina, fazendo com que o nervo óptico e as demais conexões neuronais levem até a glândula pineal essas informações, de forma que a produção da melatonina fica inibida. O período em que mais ocorre sua produção é de madrugada (entre 2h e 3h da manhã), em um ritmo de vida normal. Entretanto, se há muita quantidade de melatonina em nosso organismo há um aumento significativo de sono, e do contrário, a tão temida insônia.

Para quem a melatonina é indicada?

Para quem tem baixa produção de melatonina. Muitas pessoas tem problemas para dormir e por isso recorrem a este suplemento, que  oferece o melhor benefício que são as noites de sono bem dormidas.  Com o passar do tempo a nossa produção de melatonina vai diminuindo, por isso os idosos se beneficiam muito.

Como usar a melatonina?

Se o seu problema para dormir é na hora de pegar no sono, tome 1 hora antes de ir para cama. Se o seu problema é acordar no meio da noite e não conseguir voltar a dormir, tome no momento que estiver indo para cama.

Melatonina: muito mais que a pílula do sono!

Qual a dose ideal?

A dose é realmente uma particularidade de cada um, por isso é necessário experimentar. Tem pessoas que se adaptam bem com 1 mg e tem pessoas que precisam de 5 mg ou mais. O ideal é começar com doses baixas e ir adaptando até a quantidade que melhor faça efeito no seu caso. O normal, que a maioria das pessoas usa, é de 1 a 3 mg. O interessante é que, às vezes, doses menores funcionam melhor que doses maiores, por isso é tão importante testar.

É importante notar que, em casos esporádicos, o efeito da melatonina é contrário: causa mais insônia e pesadelos. Nesse caso, deve-se continuar testando, até encontrar a dose ideal.

A melatonina funciona mesmo?

Para a maioria das pessoas, sim. Inclusive, muitas pessoas que tomavam remédio para dormir como sedativos (Clonazepam, Lorazepam, Fenobarbital, Zolpidem, Rivotril, Frontal), pararam de tomar, pois a melatonina conseguiu regular o sono.

Lembrando que a melatonina é produzida e ativada apenas com o ambiente escuro. Então após tomar, evite luzes fortes, luz de TV e computador, ou use um óculos amarelo bloqueador da luz azul.

Onde comprar a melatonina?

A venda de melatonina no Brasil foi liberada há pouco tempo.

Para conseguir a melatonina precisa de receita médica para mandar manipular em farmácias de manipulação.

Ainda não tem em farmácias e supermercados. O que muito provavelmente acontece é que como a melatonina é uma substância natural, produzida pelo próprio corpo humano, ela não pode ser patenteada. Logo, a indústria farmacêutica além de não ter interesse comercial no produto (substância barata), acaba não arcando com os custos de registro (que são bem caros).

Apesar de ser difícil de comprar, milhares de brasileiros usam a melatonina diariamente. Você consegue comprar a melatonina em no exterior em vários países, ou através de sites estrangeiros que entregam aqui no Brasil (iHerb, por exemplo).

Lembrando que, mesmo que em geral o suplemento seja considerado extremamente seguro, é sempre recomendado consultar a opinião de um médico antes de usar.

Interações Medicamentosas

  • Tenha cautela se fizer o uso de imunossupressores, como os transplantados, por exemplo. A melatonina é um estimulante para o sistema imunológico.
  • Não utilize a melatonina fazendo o uso de drogas anticoagulantes. A melatonina pode afetar processos de coagulação sanguínea, o que aumenta consideravelmente os riscos de hemorragia.
  • Os anticoncepcionais parecem estimular a produção endógena de melatonina. Se você toma anticoncepcional, evite a suplementação com a melatonina sintética.
  • A ingestão de bebidas ou suplementos a base de cafeína diminuem a eficácia da melatonina.
  • A melatonina pode diminuir a eficácia do anti-hipertensivo Nifedipina.
  • O medicamento Verapamil diminui a eficácia da melatonina por estimular sua eliminação do organismo.
  • O medicamento Flumazenil também diminui sua eficácia.

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *