Gilmar Mendes manda Adriana Ancelmo para prisão domiciliar

Ex-primeira-dama do Rio estava presa, desde o dia 23 de novembro, na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica

Gilmar Mendes manda Adriana Ancelmo para prisão domiciliar

ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar, nesta segunda-feira (18), Adriana Anselmo, mulher do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral. O ministro substituiu a prisão preventiva por recolhimento domiciliar.

A ex-primeira-dama do Rio estava presa, desde o dia 23 de novembro, na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, Zona Norte da capital fluminense.

Ela teve revogada, por determinação do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), a prisão domiciliar, e deixou seu apartamento no Leblon. As informações são da Agência Brasil.

O relator do processo no TRF2, desembargador Marcelo Granado, considerou que Adriana Ancelmo não pensou no bem-estar dos filhos ao incorrer em atitudes criminosas e pediu a decretação de prisão preventiva dela.

“Foi a própria mãe que por último pensou no bem-estar físico e psicológico dos filhos”, destacou Granado, ao concluir a leitura de seu voto, que durou uma hora e quarenta minutos.

Em setembro deste ano, ela foi condenada a 18 anos e 3 meses de prisão pelo crime de lavagem dinheiro e por ser beneficiária do esquema de corrupção comandado pelo marido.

Comentários

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *