Focos de queimadas na Amazônia são mais de 2,3 mil em setembro, segundo o Inpe

O mês de setembro registra 2.344 focos de queimadas no bioma Amazônia, de acordo com o sistema de monitoramento de focos ativos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O dado mais recente do Programa Queimadas é da quarta-feira (4). O sistema tem atualização diária.

 

Do início de janeiro até o dia 4 de setembro de 2019, o bioma Amazônia acumula 49.169 focos de queimadas. No mesmo período do ano anterior, foram 26.763 focos.

Considerando todo o território nacional, o mês de setembro de 2019 começou com menos focos ativos do que setembro de 2018. Até o dia 4, são 4.238 focos de queimadas, ante 5.983 nos mesmos dias do ano passado.

No acumulado do ano, de janeiro até 4 de setembro de 2019, o sistema registra 95.511 focos no Brasil, o que representa um aumento de 59% ante os 60.058 focos observados no mesmo período de 2018.

Média de setembro na Amazônia

A média mensal dos últimos anos para setembro no bioma Amazônia é 33.426 focos. O recorde para o mês foi atingido em 2007, quando o índice chegou a 73.141 focos.

Desde o início da série de monitoramento, em 1998, em quase todos os anos o número total de focos no mês de setembro é maior do que o de agosto – dos últimos 21 anos, somente em 5 deles o mês de setembro teve menos focos do que agosto.

A temporada de queimadas na Amazônia geralmente se estende durante todo o período de clima mais seco na região, que costuma ir de julho a outubro, mas pode variar de estado para estado.

Focos de queimadas registrados em 4 de setembro de 2019

Comentários

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *